top of page

“Imagine um(a) CEO” expõe como o racismo no ambiente corporativo afeta a saúde mental de profissionais negros.

Atualizado: 22 de jan.

Post em Branco cria campanha “Imagine um(a) CEO” para o Janeiro Branco, o mês dedicado a conscientização da Saúde Mental, onde expõe o racismo estrutural e a falta de representatividade em cargos de liderança como uma das causas da ansiedade entre a população negra no mercado de trabalho.


Imagem gerada por IA meramente ilustrativa, sem fins comerciais.


São Paulo | Neste Janeiro Branco, mês dedicado à conscientização sobre saúde mental, o Post em Branco lança a campanha "Imagine um(a) CEO", focada em abordar o impacto do racismo estrutural na saúde mental dos profissionais negros no mercado de trabalho. 


Esta ação surge em resposta a fatos alarmantes publicados na mídia ilustrando a realidade da falta de diversidade racial nas posições de liderança no Brasil e como isso afeta a ansiedade na população negra no ambiente corporativo.


Eu, como mulher, preta, mãe e periférica tenho poder de fala e vivêncio em meu cotidiano situações de racismo estrutural, e o quanto isso traz impacto econômico e psicológico para nós. A campanha ‘Imagine um(a) CEO’ traz muitos questionamentos e a mensuração do tamanho do abismo que estamos em relação a outras raças enquanto pretos. Essa ação é uma forma de mostrar e conscientizar a sociedade de forma real, sem envelopamento de marketing da realidade que vivemos.” Destaca Thais Regina, colaboradora do Post em Branco. 


“Imagine um(a) CEO” destaca a ausência de CEOs negros(as) nas 423 empresas listadas na Bolsa de Valores de São Paulo até 2022. Mesmo na lista Forbes dos Melhores CEOs do Brasil em 2023, que apresenta líderes de sucesso em vários aspectos, nota-se a completa falta de representatividade negra. Além disso, uma busca no Google por 'CEOs brasileiros' revela que dos 36 primeiros listados, nenhum é negro(a).


Printscreen da pesquisa no Google por ‘CEOs brasileiros’ realizada no dia 26/12/2023



No LinkedIn, apesar de haver 210 mil perfis com 'CEO' no cargo, os 10 CEOs mais influentes, segundo a Veja, são todos homens brancos. Este cenário não apenas demonstra a falta de oportunidades para profissionais negros na base, mas também agrava a ansiedade e outros problemas de saúde mental, como a manifestação de doenças psicossomáticas e a síndrome do ímpostor, decorrentes da exclusão e do preconceito.


A falta de representatividade preta no topo da pirâmide confirma as lacunas educacionais e sociais da população preta na base da pirâmide. E desestimula os jovens pretos e pretas a tentarem alçar voos maiores por falta de referências.” Pontua Rodrigo Esteves, Co-fundador do Post em Branco.


A campanha intriga as pessoas a imaginarem um(a) CEO de um banco, de uma holding de empresas ou uma empresa de tecnologia, tendo como resposta a possibilidade do mesmo não ter pensado em um profissional negro ou negra, com o objetivo de expor o racismo estrutural. Refletindo as barreiras existentes na base e a negligência do potencial das pessoas negras, tendo como consequência um impacto negativo na saúde mental.


Reels da campanha. Imagem gerada por IA meramente ilustrativa, sem fins comerciais.


Reels da campanha. Imagem gerada por IA meramente ilustrativa, sem fins comerciais.

Como demonstra estudos da Universidade Harvard que apontam que em setores como a medicina, a taxa de burnout entre profissionais negros(as) é de 30%, comparada a 18% entre os brancos, com o preconceito e o isolamento agravando o esgotamento emocional.


Além disso, foram utilizadas imagens geradas por inteligência artificial, ressaltando o viés tecnológico e a falta de representatividade negra brasileira nesse campo. O resultado retrata a necessidade de uma maior pluralidade e inclusão nas tecnologias emergentes.


Printscreen prompt



"Imagine um(a) CEO" é um chamado à ação para abordar o racismo estrutural que afetam a saúde mental, o bem-estar e o avanço na carreira dos profissionais negros e negras no mercado de trabalho, incentivando ações para um futuro mais equitativo e saudável.

A mudança começa com atitudes e uma educacão antirracista, ações afirmativas das empresas e o compromisso, e dever, de todos da sociedade para criar um futuro mais igualitário e com menos ansiedade.” Conclui Daniel Portuga, Fundador do Post em Branco.


A ação ocorrerá entre o dia 20 e 25 de janeiro, e ficará disponível no feed e highlight do perfil @post.branco no Instagram.


Os crimes de racismo estão previstos na Lei 7.716/1989. Denuncie qualquer forma de racismo, o governo federal tem o Disque Direitos Humanos – Disque 100. Em caso de sintomas de ansiedade, procure um especialista imediatamente.


0 comentário

Comments


bottom of page